Entrar | Cadastre-se

O versículo bíblico favorito dos não-cristãos


Constantemente citado entre não-cristãos, o verso de Mateus 7:1 também é o mais mal interpretado.
Recentemente, o programa "Duck Dinasty" [da emissora norte-americana "A&E"], com Phill Robertson trouxe o tema novamenta à tona. Bill O'Reilly o citou na Fox News e Don Lemon citou, na CNN. O verso bíblico favorito, referenciado na esfera pública é Mateus 7:1 : "Não julgueis , para que não sejais julgados". Também é o mais mal interpretado, mal utilizado e mal compreendido versículo e está mais uma vez na vanguarda do nosso discurso público.

O que torna o verso tão importante é que ele ensina uma verdade fundamental sobre as relações humanas. Se este versículo é usado incorretamente, pode causar grandes danos e pessoas podem se machucar desnecessariamente. Jesus ensina um princípio muito importante e útil, no qual há um equilíbrio crucial entre o "julgamentalismo" prejudicial e o julgamento necessário.

"Julgamentalismo" é quando nós condenamos os outros. Jesus usa a imagem de uma partícula de madeira no olho do seu amigo contra um tronco no seu próprio olho (v. 3-5) para exemplificar esta situação. A mensagem é vívida, chocante e simples. Antes de julgar alguém por sua pequena imperfeição, certifique-se primeiro de ter lidado com o seu próprio grande defeito. Ao condenar os outros, não vemos nossos próprios defeitos. Podemos julgar pecados visíveis como adultério / traição, mas minimizar os pecados menos visíveis, como inveja ou fofoca. Podemos até apontar os defeitos dos outros para mudar o foco do nosso próprio pecado.

Julgar e condenar sempre são coisas fáceis de fazer, mas eles não são o nosso trabalho. É hipocrisia ver os pecados dos outros, mas não a nossa própria atitude de julgamento. Quando temos essa atitude, expulsamos o amor. "Julgamentalismo" incita retaliação e dificulta a comunhão. Muitas vezes podemos conhecer apenas uma parte da história e nós certamente não sabemos os motivos que levaram aquela pessoa a cometer tal ato. O não-cristão quase sempre se ofende com uma atitude de condenação. O amor conquistou muitas pessoas, a condenação conquistou pouquíssimos.

O extremo oposto do "julgamentalismo" é a aceitação ingênua de qualquer coisa. Logo depois que Jesus fala sobre manchas e registros ele fala sobre cães e porcos (v. 6). Seu ponto é o seguinte: "os animais não podem discernir o que é de valor". A igreja primitiva usou este versículo para ensinar julgamento em saber se alguém era, na verdade um crente genuíno. Há um contexto no julgar é necessário. Julgar é o exercício do pensamento crítico e é essencial para certas ocasiões. De fato, Jesus disse em João 07:24 : "Não julguem apenas pelas aparências, mas façam julgamentos justos". Ele está nos dizendo que devemos expressar a nossa opinião sobre o certo e o errado, a verdade e a mentira, o bem e o mal.

Julgar usando o sábio discernimento. Alguns citam Mateus 7:1 para denunciar qualquer um que iria expor os pecados, falhas ou erros de outros. Se na esfera pública um líder cristão fala sobre o comportamento moral ou mesmo simplesmente responde a uma pergunta da mídia, ele(a) pode ser acusado de julgar ["julgamentalismo"]. É irônico: julgar alguém por este julgar outro alguém. Na verdade, você já está julgando ele ou ela!

Nós não devemos julgar por aparências ou boatos. Para julgar corretamente, corrigir ou disciplinar, todos os fatos devem estar disponíveis e avaliados. Com discernimento adequado, podemos fazer julgamentos apropriados. Não podemos deixar de fazer as distinções essenciais entre o certo eo errado, simplesmente porque tememos a acusação de julgar.

As pessoas fazem julgamentos a cada dia. A idéia "não devemos julgar" é simplesmente irrealista. A melhor pergunta é: "qual seria o padrão certo para julgar?". Para um seguidor de Cristo, a Bíblia é a autoridade para o certo e o errado. Nós não julgamos com base em nossas próprias opiniões, mas sim com base na opinião de Deus.

Equilíbrio é sempre um desafio a ser vencido. Seguidores de Cristo que estão condenando e "julgamentando" têm causado um grande dano. Há muitos que nem farão sombra à porta de uma igreja ou não vão ouvir uma mensagem de um líder cristão por causa da dor que experimentaram.  Se as pessoas se sentem condenadas por aqueles que deveriam amá-las, isto não é bom para a causa de Cristo. Por outro lado, a verdade deve ser proclamada. Um seguidor de Cristo não pode ter medo de falar sobre o certo eo errado. Não pode se intimidar, ser marginalizado ou silenciado por falar a verdade. Devidamente, interpretar Mateus 7:1 , entendendo sua mensagem equilibrada e aplicá-lo de forma consistente é necessário na Igreja, na sociedade e em sua cultura.

Por Rick McDaniel - Colaborador do Christian Post.
Fonte: Guiame



Informe se o estudo foi edificante:

Total votes: 24
Comentários

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Este CAPTCHA verifica se você é um usuário humano e não um robo.

Edificação Últimas do conteúdo eclesiástico
Devocional Não temas Categoria: Devocional Diário
Devocional Nossas ações devem honrar a Deus Categoria: Devocional Diário
Devocional A palavra de Deus é o alicerce da vida cristã Categoria: Devocional Diário
Devocional Tu és Digno Categoria: Devocional Diário
Devocional O que vem após a morte? Categoria: Devocional Diário
Devocional As adversidades que enfrentamos promovem nosso crescimento Categoria: Devocional Diário
Devocional Rótulos Categoria: Devocional Diário
Devocional A morte é o cúmulo do sacrilégio no mundo atual Categoria: Devocional Diário
Devocional Deus odeia o pecado Categoria: Devocional Diário
Devocionais+Estudos+Pregações+
Nenhum estudo.

Contatos feemjesus@feemjesus.com.br www.feemjesus.com.br/contato